Inovação Tecnológica: Robô

Robótica é um ramo da tecnologia que engloba mecânica, eletrônica e computação, que atualmente trata de sistemas compostos por máquinas e partes mecânicas automáticas e controladas por circuitos integrados, tornando sistemas mecânicos motorizados, controlados manualmente ou automaticamente por circuitos eléctricos. 

As máquinas, pode-se dizer que são vivas, mas ao mesmo tempo são uma imitação da vida, não passam de fios unidos e mecanismos, isso tudo junto concebe um robô, quais já conseguem fazer muitas coisas que um humano faz, incluindo testar a agilidade de um sistema operacional e até mesmo repetir movimentos de samurais.

Eis a novidade no mercado da construção com um robô que supera o homem, o chamado robô Hadrian, consegue instalar a quantidade de tijolos necessários para a construção de uma casa em apenas dois dias.

Ele consegue trabalhar 20 vezes mais rápido do que um humano na tarefa. Sua velocidade máxima é de mil tijolos por hora, o que significa que ele consegue construir até 150 casas por ano.

Para conseguir realizar seu trabalho, Hadrian possui um telescópio articulado de 28 metros em seu interior e para colocar os tijolos corretamente, ele utiliza um desenho assistido por computador em 3D com a representação da casa. Argamassa ou adesivo podem ser usados na ponta de sua estrutura.

A fabricante responsável pelo robô, Fastbrick Robotics, disse ao site da revista Gizmag que pretende lançar a primeira versão comercial do protótipo até o ano que vem.

"O Hadrian reduz o tempo total de construção de uma casa padrão em aproximadamente seis semanas," disse o CEO Mike Pivac.

"Devido ao elevado nível de precisão que ele alcança, a maioria dos outros componentes, como cozinhas e banheiros, pode ser fabricada em paralelo e simplesmente montada logo que o assentamento de tijolos estiver concluído”.

Pivac espera que o robô não “roube” empregos de humanos, mas sim que crie novas vagas no mercado. "A máquina irá preencher o vazio que existe devido à diminuição do número de pedreiros disponíveis, cuja média de idade é quase 50 na Austrália", disse.

 

"O Hadrian deve atrair os jovens de volta ao assentamento de tijolos, já que a robótica é vista como uma tecnologia atraente”.

O que você achou? Comente