Como anda seu PCN?

Introdução:

O Plano de Continuidade de Negócios (PCN) está estabelecido pela NBR 15999 e trata de um conjunto preventivo de ações e estratégias para garantir os serviços essenciais da empresa até que o problema ou ocorrência seja identificado e solucionada,  verificando se o plano preventivo deu certo para esse tipo de casualidade. É importante que a direção veja no PCN uma ferramenta dinâmica e orgânica dentro de sua corporação para que se institucionalizem em todos os setores, esses processos orientam e definem as ações para que se construa uma resiliência organizacional, visando salvaguardar a sua atividade sem impacto ou com o menor impacto possível, hoje vamos falar um pouco mais da estruturação de um PCN de sucesso.

Quais principais pontos que o PCN responde:

  • Quais são os setores e processos críticos para a continuidade dos serviços de sua organização?
  • Quais os principais riscos e ameaças para interromper esses serviços?
  • Qual mão de obra e recursos sua organização necessita para combater ameaças e crises?
  • Quem é o responsável em monitorar e controlar cada processo do PCN?

Constituição do PCN:

  • Plano de Contingência – São medidas e ações a serem adotadas para reverter uma situação de emergência, quando todas as prevenções tiverem falhado, minimizando os impactos e prejuízo esse plano deve ser continuamente revisado.
  • Plano de Administração de Crises – define pessoas com responsabilidades e funções a fim de acionar as ações de contingência ou emergência antes durante e depois da crise.
  • Plano de Recuperação – Planejamento para depois da crise controlada a empresa retorne com celeridade os níveis padrões de operação.
  • Plano de Continuidade Operacional – O principal objetivo desse plano é reativar o funcionamento pontual de algum serviço importante para sua atividade reduzindo o tempo do impacto, como por exemplo, queda na central telefônica.

Pontos importantes do PCN:

  • Revisão dos planos que constituem o PCN, independentemente se ocorreu alguma eventualidade ou não, caso ocorra veja se seu plano atendeu adequadamente a situação.
  • Responsáveis – É fundamental identificar e designar responsabilidades para as pessoas acionarem cada fase do plano.
  • Documentação – É importante que o acesso ao plano esteja disponível e de fácil acesso é importante o controle de versões e revisões dos documentos para garantir um controle e acompanhamento das ações tomadas.

Veja como a Qualit pode lhe ajudar no controle e gerenciamento de todos os documentos e arquivos de sua empresa, peça a demonstração do módulo de gestão de documentos da Qualit Construção.

Fonte: ABNT NBR 15999 Parte 1 – Consulta Nacional

 

O que você achou? Comente