Mapeamento da inadimplência: previsão no fluxo das receitas durante a execução do projeto

Com a crise financeira que se instalou no nosso país nos últimos anos e a crescente perda do poder aquisitivo das famílias, foi constatado um aumento significativo nos índices de inadimplência no mercado em geral.

 

A Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) fez um levantamento no início deste ano, em parceria com o Serviço de Proteção ao Crédito SPC, chegando a 62 milhões de brasileiros negativados, o que representa 3,9% da população.

 

Isso significa que mais empresas estão arcando com custos altos, tendo que lidar com o desequilíbrio entre receita e despesa, acarretando em:

  • Desestruturação no planejamento financeiro
  • Atraso no pagamento de fornecedores
  • Demissão de funcionários
  • Perda de recursos com a atividade de recuperação de créditos
  • Desvio do foco
  • Perda de energia, com a busca na redução de redução na carteira de inadimplentes

 

É importante destacar que a tecnologia trouxe novas possibilidades e já existem meios mais eficientes para minimizar as perdas financeiras.

 

Como a carteira de clientes é um dos principais ativos da empresa, sugerimos algumas ações importantes para garantir a sua saúde e o índice de liquidez necessário para o seu negócio. O acompanhamento dos devedores de forma ABC é uma medida eficiente para garantir baixos índices de inadimplência. Outra medida extremamente relevante é a prática do acompanhamento nos valores recebidos e a receber do empreendimento, com um fluxo de receitas projetadas até e após o habite-se. Conseguimos assim uma projeção das receitas para o saudável andamento do empreendimento. Conheça aqui a nossa Carteira de Recebíveis.

 

O que você achou? Comente