Written by Marketing e Comunicação

6 razões pra investir em um ERP antes de terminar 2016


Redução de custos

Uma das principais razões para se investir em um ERP ainda esse ano se deve ao seu potencial de redução de custos, através da sua capacidade de melhorar a automatização, a monitorização e a coordenação dos processos de sua empresa. E se reduzir custos é ideal em qualquer negócio e momento, nos últimos anos se fez ainda mais necessário.

Aumento da produtividade e da eficiência

Esta é outra das bandeiras dos ERP, e é justo que assim seja. A escalabilidade, a parametrização e a acessibilidade dos ERP são ferramentas poderosas ao serviço das empresas e da sua eficácia.
Mais uma vez, consegue lembrar-se de uma altura tão crítica para se ser eficiente como durante uma crise?

Planejamento

O ano está acabando e a crise ainda afeta muitas empresas e podem afetar os negócios em geral.
Seja como for, só os mais preparados vão ser capazes de responder em tempo útil ao novo paradigma. Nessa altura de incerteza, o ERP é um ótimo aliado para aumentar a capacidade de resposta.

Menor necessidade de investimento

Todos os setores sentem os efeitos com a crie e muitas empresas precisam baixar os preços e a fazer descontos nos seus produtos e serviços para ter receita. Isto também se aplica aos fornecedores de ERP e esta pode ser assim uma oportunidade para investir em software a um preço mais competitivo do que o habitual, mas não descarte a qualidade e buscar quem tem expertise no segmento do seu negócio.

Adaptação ao mercado e à concorrência

Se os seus concorrentes diretos estão à sua frente no que à modernização e à eficiência dos ERP diz respeito, eles têm uma potencial vantagem sobre a sua empresa. Mas somados a tempo de crise, a vantagem é exponencialmente maior, mais grave e mais influente junto dos clientes.
Não se esqueça de que os clientes são particularmente exigentes durante uma crise e tendencialmente mais rigorosos assim que ela termina.

Não abortar planos nem cancelar projetos

Mesmo que não esperasse que a crise surgisse logo agora que tinha planeado o seu investimento num ERP, o nosso conselho é que para si esta é uma altura tão boa como qualquer outra.
Se nunca é bom abandonar um investimento previsto e desperdiçar o tempo e os recursos despendidos, não é por ser uma época mais difícil ou final do ano que essa regra foi mudada.
Quando a sua empresa necessita de investir em ERP, essa necessidade deve ser prioritária, a crise só por si não deve ser justificação para o impedir e é ainda melhor começar o ano vindouro com os processos mais ágeis e eficientes.

E repare que até agora falamos sempre em “investir” num ERP e não em comprar um ERP.
Para quem já tem um sistema instalado, “investir” pode significar fazer melhorias e adaptações ao sistema atual, atualizá-lo para uma nova versão ou até subir de gama.

Muitas vezes os resultados aparecem quando se segue o caminho do aperfeiçoamento, e não apenas o da compra, mas é necessário identificar a sinergia do ERP com seus processos.

Em geral, os benefícios do ERP têm a ver com redução de custos, melhoria no acesso à informação, flexibilização e integração entre áreas, agilização dos processos, em resumo, com tudo o que faz com que uma empresa responda a mais com menos… é difícil encontrar uma altura em que isto seja mais crítico do que durante uma crise economica.

O que acha, faz ou não faz sentido?


Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *